41,99 €
Versandkostenfrei*
inkl. MwSt.
Versandfertig in 6-10 Tagen
21 °P sammeln
  • Broschiertes Buch

No âmbito das teorias pós-coloniais do hibridismo, esta tese investiga o notável papel do transculturalismo na formação de identidades híbridas, tal como é tratado por dois romancistas híbridos pós-coloniais: o egípcio-britânico Ahdaf Soueif e o jamaicano americano Zadie Smith. Como um conceito de fusão cultural, o transculturalismo é explorado ao longo desta tese como uma interação humana e frutífera entre diversas culturas. Longe de conflitos e hostilidades, pregando tolerância e reconciliação, o transculturalismo é celebrado como um processo de fusão de identidades culturais e a criação…mehr

Produktbeschreibung
No âmbito das teorias pós-coloniais do hibridismo, esta tese investiga o notável papel do transculturalismo na formação de identidades híbridas, tal como é tratado por dois romancistas híbridos pós-coloniais: o egípcio-britânico Ahdaf Soueif e o jamaicano americano Zadie Smith. Como um conceito de fusão cultural, o transculturalismo é explorado ao longo desta tese como uma interação humana e frutífera entre diversas culturas. Longe de conflitos e hostilidades, pregando tolerância e reconciliação, o transculturalismo é celebrado como um processo de fusão de identidades culturais e a criação sequencial de novos fenômenos culturais. O transculturalismo, neste sentido, forja um elo notável entre Soueif e Smith. O estudo explora a crença comum na importância e possibilidade da convivência humana e da reconciliação cultural, que ambos os escritores expressam fortemente em seus romances No Olho do Sol (1992) e Dentes Brancos (2000). Depois de analisar os dois romances selecionados, a tese enfatiza as afinidades culturais entre as reflexões dos dois escritores sobre as relações entre colonizadores-colonizados, ou Auto-Outros.
Autorenporträt
Assistant lecturer of English literature, faculty of Arts, Kafrelsheikh University, Egypt.