44,99 €
versandkostenfrei*
inkl. MwSt.
Versandfertig in 6-10 Tagen
22 °P sammeln
  • Broschiertes Buch

O cultivo da goiabeira nas áreas irrigadas do semiárido do nordeste brasileiro tem grande importância socioeconômica. Sobretudo, devido à limitação de água de qualidade para irrigação nesta região, é necessário o estudo de técnicas que viabilizem o uso de água salina no cultivo da espécie. Nesse sentido, objetivou-se com esse trabalho avaliar a tolerância de porta-enxerto de goiabeira ao aumento da salinidade na água de irrigação, sob adubação com distintas doses de nitrogênio. O experimento foi desenvolvido em casa de vegetação do Centro de Ciências e Tecnologia Agroalimentar da Universidade…mehr

Produktbeschreibung
O cultivo da goiabeira nas áreas irrigadas do semiárido do nordeste brasileiro tem grande importância socioeconômica. Sobretudo, devido à limitação de água de qualidade para irrigação nesta região, é necessário o estudo de técnicas que viabilizem o uso de água salina no cultivo da espécie. Nesse sentido, objetivou-se com esse trabalho avaliar a tolerância de porta-enxerto de goiabeira ao aumento da salinidade na água de irrigação, sob adubação com distintas doses de nitrogênio. O experimento foi desenvolvido em casa de vegetação do Centro de Ciências e Tecnologia Agroalimentar da Universidade Federal de Campina Grande (CCTA/UFCG), localizado no município de Pombal - PB. O delineamento experimental foi em blocos casualizados, num esquema fatorial 5 x 4, com os tratamentos referentes à de cinco níveis de condutividade elétrica da água de irrigação (CEa) de 0,3; 1,1; 1,9; 2,7 e 3,5 dS m-1 em interação com quatro doses nitrogênio (N): 70, 100, 130 e 160% de N da dose recomendada para
mudas de goiabeira. Utilizaram-se quatro repetições, com duas plantas úteis por unidade experimental, onde se avaliou o genótipo de goiabeira Paluma.
Autorenporträt
Graduado em Agronomia e Mestre em Horticultura Tropical pela Universidade Federal de Campina Grande. Tem experiência na área de agronomia, com ênfase em produção vegetal, manejo da qualidade da água e recuperação de solos afetados por sais, atuando, principalmente, na produção de oleaginosas e espécies de fruteiras tropicais, uso de água salina.