37,99 €
inkl. MwSt.
Versandfertig in 6-10 Tagen
19 °P sammeln
  • Broschiertes Buch

Este estudo abordou uma lacuna no conhecimento sobre os resultados dos projectos de microcrédito agrícola em espécie sobre o bem-estar dos pobres e dos pequenos proprietários ultra-pobres. Esta investigação centrou-se num projecto de microcrédito agrícola em espécie na aldeia de Marrambajane (distrito de Chókwé, no sul de Moçambique). No âmbito do projecto, foram concedidos aos beneficiários créditos em espécie (sementes, fertilizantes) para cultivar culturas de rendimento (tomate, cebola, couve). Para participar no projecto, os agricultores aderiram a uma Associação que fazia parte de uma…mehr

Produktbeschreibung
Este estudo abordou uma lacuna no conhecimento sobre os resultados dos projectos de microcrédito agrícola em espécie sobre o bem-estar dos pobres e dos pequenos proprietários ultra-pobres. Esta investigação centrou-se num projecto de microcrédito agrícola em espécie na aldeia de Marrambajane (distrito de Chókwé, no sul de Moçambique). No âmbito do projecto, foram concedidos aos beneficiários créditos em espécie (sementes, fertilizantes) para cultivar culturas de rendimento (tomate, cebola, couve). Para participar no projecto, os agricultores aderiram a uma Associação que fazia parte de uma União de Associações mais ampla. O estudo mediu as mudanças no bem-estar material dos beneficiários e o desenvolvimento do capital social como resultado da participação no projecto. O bem-estar material foi medido através da geração de rendimentos e aquisição de bens através da participação no projecto. Além disso, foi também avaliada a sustentabilidade da intervenção. O estudo utilizou uma concepção de estudo de caso adoptando métodos quantitativos e qualitativos. Foram utilizadas múltiplas ferramentas de recolha de dados. Foram utilizados métodos participativos para desenvolver uma classificação do bem-estar dos agregados familiares beneficiários. Foi administrado um questionário com os beneficiários (agricultores).
Autorenporträt
Alcino das Felicidades Fabião - studia magisterskie z zakresu studiów nad rozwojem na Uniwersytecie w Kwazulu Natal, School of Development Studies, RPA, oraz BSc z wyró¿nieniem w zakresie in¿ynierii rolnej na Uniwersytecie Eduardo Mondlane w Mozambiku. Badacz rolnictwa pracuj¿cy w Instytucie Badä nad Rolnictwem w Mozambiku.