25,99 €
versandkostenfrei*
inkl. MwSt.
Versandfertig in 6-10 Tagen
13 °P sammeln
  • Broschiertes Buch

A revolução tecnológica possibilitou inúmeros avanços à sociedade moderna, fazendo emergir a chamada "Sociedade da Informação", a qual se vê prostrada diante da rápida difusão de conhecimento e informações fomentadas pelas TICs. Diante disso, governos e cidadãos passaram a ficar expostos aos perigos e ameaças que circundam o "espaço cibernético", local onde as interações do mundo interconectado ocorrem. A história recente sinaliza que o ciberespaço pode se tornar um ambiente hostil à segurança de países e cidadãos. Guerras e ataques cujas consequências são sem escalas podem ser iniciados a…mehr

Produktbeschreibung
A revolução tecnológica possibilitou inúmeros avanços à sociedade moderna, fazendo emergir a chamada "Sociedade da Informação", a qual se vê prostrada diante da rápida difusão de conhecimento e informações fomentadas pelas TICs. Diante disso, governos e cidadãos passaram a ficar expostos aos perigos e ameaças que circundam o "espaço cibernético", local onde as interações do mundo interconectado ocorrem. A história recente sinaliza que o ciberespaço pode se tornar um ambiente hostil à segurança de países e cidadãos. Guerras e ataques cujas consequências são sem escalas podem ser iniciados a partir do ambiente virtual, seja fruto de ações de atores isolados ou de grupos governamentais. O fato é que esse cenário traz à tona a necessidade de governos proverem a segurança e defesa de seus espaços cibernéticos, que adquirem as características de verdadeiros Estados-Nações, tendo os ciberviventes como povo, o ciberespaço como território, e a soberania, que reside na capacidade de garantir e explorar esse ambiente virtual. O que fazer quando o inimigo é invisível e pode estar em qualquer lugar?
Autorenporträt
Cientista Político pelo Instituto de Ciência Política da Universidade de Brasília (UnB). Associado à Associação Brasileira de Estudos de Defesa (ABED), pesquisa relações entre Estado, sociedade e Forças Armadas, políticas públicas, dados abertos governamentais e relações internacionais.